©
"Se você ama uma flor, não a colha. Porque, se você colhê-la ela morre e deixa de ser o que você ama. Então, se você ama a flor, deixe-a estar. O amor não está na posse. O amor está na apreciação."
~ Osho (via suplicos)

(Source: ill-missyou, via tenteoutr4vez)

yo-soy-luli-xd:

Los Andes, chile.

(via sindudaestoyloca)

(Source: jacksteadman, via amortizing)

pichiruche:

de todo lo que tú acostumbras, soy contradicción…

(via sindudaestoyloca)

Este é um poema de amor 
tão meigo, tão terno, tão teu… 
É uma oferenda aos teus momentos 
de luta e de brisa e de céu… 
E eu, 
quero te servir a poesia 
numa concha azul do mar 
ou numa cesta de flores do campo. 
Talvez tu possas entender o meu amor. 
Mas se isso não acontecer, 
não importa. 
Já está declarado e estampado 
nas linhas e entrelinhas 
deste pequeno poema, 
o verso; 
o tão famoso e inesperado verso que 
te deixará pasmo, surpreso, perplexo… 
eu te amo, perdoa-me, eu te amo…

- Cora Coralina

Deixo-te meu sorriso frouxo e despretensioso, minha essência fragilizada e meus sonhos frustrados. Deixo o barulho ensurdecedor do timbre da minha voz e a minha vontade incessante de transformar o mundo. Deixo-me. Interpreta-me como quiser. É de tua responsabilidade o modo como tu me enxergas e a partir da tua ótica, minhas atitudes a ti serão moldadas.

— Nara Leite

eu quando minha universidade vai ter greve das três categorias

(Source: 2ne1universe)